Cicarelli nunca mais!


A arrogância dessa gente parece não ter limite. A menina tornou-se uma figura pública, alguém que vive da exposição pública em programas de TV e anúncios. Aí essa figura pública vai para um local público e pratica atos que a própria lei exige que só sejam realizados privadamente. E agora vem alegar invasão de privacidade? É piada!

Pena que tenha encontrado dois juízes que levaram a sério a piada: o juiz Ênio Santarelli Zuliani, da 4ª Câmara de Direito Privado do tribunal de Justiça de São Paulo, que mandou que “apenas” o link para o vídeo fosse bloqueado, e o juiz Lincon Antônio Andrade de Moura, da 23ª Vara de Justiça de São Paulo, que estendeu o bloqueio a todo o You Tube.

O caminho, sem dúvida, é o boicote proposto no site indicado aí em cima: ligar para MTV, para a Hope, divulgar o nome dos juízes que deram essas sentenças que violam o princípio máximo da liberdade de expressão.

O Brasil assim se alinha a países como a China, Cuba, Bielorussia e Irã. Vejam o relatório do Repórteres sem fronteiras clique.

Eles também criaram e disponibilizam para download o manual do cyber-dissidente que ensina como enfrentar a censura na Internet.