O ombudsman e a Fundação Nacional da Informação

Li no Reinaldo Azevedo trechos da entrevista do novo ombudsman da Folha, Carlos Eduardo Lins da Silva. Comparando a influência dos blogs no Brasil e nos EUA, em certo momento, Lins e Silva diz o seguinte: “No Brasil, é parecido, mas é muito menor porque é pequeno o número de pessoas com acesso à internet e que lêem esses blogs. Mas cria-se um mal-estar por causa do radicalismo de alguns deles, que não argumentam, ofendem. Descem a um nível que nem se pode chamar de debate. E isso contamina o tal formador da opinião pública, que muitas vezes lê esses blogs e acaba sendo contagiado pelo radicalismo, o que cria situações artificiais.”

Ah, tão bonzinho o Lins e Silva! Quer nos salvar… Pois a mim, irrita essa visão, digamos, tutelar. Para ele, somos todos índios – sem direito a reserva – e precisamos da proteção dele e de outros para nos salvar dos blogs malvados que nos querem corromper.

Uga! Buga! Lins e Silva para presidente da Funai – Fundação Nacional da Informação (opa! mas esse cargo já não é do Franklin Martins?)

Aliás, nessa batida, já está na hora de se criar o Movimento dos Sem-Reserva, porque todo mundo já está pegando um pedaço do Brasil: MST, quilombolas, índios fajutos; até o Evo Morales anda pensando em pegar o Acre de volta…

3 Comentários

  1. Antonio!Parabéns!Eu fico um tanto quanto ‘presa’ para poder escrever em dias como esse à pessoas como você. E isso ocorre devido ao fato de não conseguir expressar nas palavras o quanto eu espero que você seja feliz e consiga alcançar seus sonhos. Mas eu sei que isso todo mundo deseja… Então páro pra pensar novamente no que escrever e a única certeza de que tenho é que desejo que você decida o que quer receber em seu aniversário, que você decida se quer ou não alcançar seus onhos, pois esse desejo partindo de mim não passa de um desejo.Mas mesmo sendo só um desejo, ele não deixa de existir, não é mesmo?Então espero que você tenha um ótimo aniversário e que isso se estenda por todos os outros dias.Que seja sempre essa pessoa, que mesmo eu conhecendo só um pedacinho, é demais.Obrigada por tudo durante o tempo que somos amigos e saiba que espero que isso dure por muito tempo.Muitos beijos,Beatriz :]

  2. Não,Rose, é o novo mesmo… E veja q mentalidade. Isso na FOlha de SP, tida como um jornal, digamos assim, moderno. É impressionante como a alma do brasileiro está impregnada de autoritarismo. Não apenas os “intelectuais” cevados a marxismo hidrogenado, mas o povo. Nossa história é autoritária, violenta. Aqui o marxismo caiu como uma luva – junto com o positivismo – justamente pq é autoritári e paranóico. Vc já percebeu que o marxismo é uma mega teoria da conspiração? Como todas elas, supõe que o real ENCOBRE a verdade, em vez de revelá-la e q a verdade só pode ser acessada por quem de fato tem a chave de sua leitura que é o, claro, marxismo. É um círculo vicioso clássico mas que argumenta q o vício é justamente sua virtude. Esse jogo de virar as coisas às avessas foi percebido por Orwell (ele próprio um socialista) q o chamou de novalingua, em 1984.E, como eu disse, o que mais me irrita é essa fantasia tutelar deles, essa postura superior, de quem vê o mundo do alto, do alto do seu… marxismo. Um lixo.

  3. Ahc, que eu saiba, ele foi dispensando da Folha. Não careciam mais dele.É a linha da Folha agora.Li o texto que alguém que acusava a Folha de impedir o mea culpa, ou melhor, a chance de ser analisada.Respondi ao fulano, escrevendo que os tempo são outros. A presença dos blog s tornou o ombusdman obsoleto. Porque, quem compra Folha tem internet. Apaixonados ou não os blogs retratam melhor.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.