Louvada seja a esquina das ruas Rainha Elizabeth com Conselheiro Lafayette, na divisa de Copacabana e Ipanema, nas imediações de onde morou o poeta Carlos Drumond de Andrade. Numa exótica espécie de palmeira dessa esquina brotou uma orquídea com cinco flores muito brancas e leitosas, com detalhes em roxo e um perfume característico que se espalha no ar perturbando a alma dos passantes

A Sociedade Espírita Brasileira ainda não se pronunciou sobre a possibilidade da floração estar relacionada com a possivel presença do espirito do poeta naquela área e tampouco deve se pronunciar porque não foi consultada e nem será uma vez que tal sociedade não existe.