A Física e o amor

Ouvi dizer que existe uma qualidade dos átomos que os físicos quânticos chamam de entanglement. A tradução não me ocorre agora, mas é algo como entrelaçamento. Não sei explicar com detalhes, mas, em resumo, se dois átomos iguais ou da mesma origem são separados, o efeito que se provocar em um deles é imediatamente sentido pelo outro, não importa a distância entre eles.

Eu pensava nisso ontem e hoje, mergulhado no mar geladíssimo, imaginando que não importava em que praia você estivesse, pois o mar nos unia: que você sentisse o mesmo prazer que eu sentia me bastava.

Então, apoiado na física – que parece saber mais sobre o amor do que toda a psicologia – concluí que nem era preciso que você estivesse no mar: eu mesmo levaria o mar até você, de tal modo nos sinto entrelaçados.

Finalmente, conjecturei que talvez tudo entre nós seja muito mais simples e irremediável: somos feitos dos átomos da mesma estrela que explodiu há milhões de anos e se espalhou por aí, mutável e eterna…