Oração (versão final)

O santinho estava na caixa de correio de minha mãe. Aqui no Rio chamamos de “santinho” esses impressos coloridos, em geral com exatos dez centímetros de altura por sete de largura, que trazem na frente a imagem de um santo e, no verso, sua oração, feitos para pagar alguma graça alcançada.Eu estava sem óculos e não pude identificar de imediato o santo. Cheguei a pensar em jogá-lo no lixo ou abandoná-lo na caixa de correio, mas acabei por levá-lo para a casa de minha mãe junto com todo o resto da correspondência. Ela que decidisse o que fazer com ele.Na verdade, eram dois santinhos iguais. “Leva um pra você”, ela disse. E eu, mais para agradá-la, levei. Só Deus sabe o quanto podem ser insistentes e suscetíveis as mães… E sábias, muitas vezes, por que não é que me encantei pela santa?

Era Nossa Senhora Desatadora dos Nós – de quem eu antes nunca ouvira falar. Mas imagem é uma graça: uma Nossa Senhora muita atenta dedica-se a desatar os nós de uma fita sem fim que lhe é trazida por um anjo, enquanto outro se encarrega de dar destino à fita desnovelada que vai saindo do outro lado. Quem já desatou nós sabe que se trata de um trabalho meticuloso, que exige paciência e atenção. Mas a Nossa Senhora da imagem exala uma calma celestial, apesar de a fita parecer infinita. E deve ser mesmo!

Pesquisei um pouco sobre a santa e descobri algo incrível: Nossa Senhora Desatadora dos Nós não é uma aparição ou algo assim, mas um quadro de autor desconhecido que, no começo do século 18, passou a ser venerado na Alemanha e, bem mais tarde, na Argentina. Então é como uma atribuição que se deu à Mãe de Deus: não só nos proteger e nos curar, intercedendo por nós junto a seu Filho, mas também desatar nossos nós. Porque o nó não é um mal que nos impeça de viver, mas um equívoco que nos atrapalha, que impede o pleno fluir da vida. Acho mesmo que nós, os comuns, não padecemos de males, mas sofremos por muitos nós, criados e mantidos pela ignorância, o orgulho, a vaidade, a inveja, o ciúmes…

Tão encantado fiquei com Nossa Senhora Desatadora de Nós que resolvi recorrer a ela e escrevi até uma oraçãozinha meio boba, trocadilhesca, mas muito, muito sincera. E acho que tem dado certo…

* * *

Oração para Nossa Senhora Desatadora de Nós

Nossa Senhora Desatadora de Nós, rogai por nós. Por mim e por ela, tão enroscados os dois. Ah, Nossa Senhora, desata nós, mas não nos separe. Ao contrário, fazei que entre nós perdure o laço, um laço tão caprichado que enfeite o presente.Porque às vezes, Nossa Senhora Desatadora de Nós, a vida vira mesmo um novelo e cada um parece tão sozinho que nem junto se está, nem separado.

Ah, Nossa Senhora, desata logo esse fio para que tudo de novo flua feito o rio que corre para mar. Porque assim deve ser o amor, a Senhora sabe…

Rogai por nós, Nossa Senhora, tão tadinhos nessa nossa cegueira medrosa. Dai-nos a luz, Nossa Senhora, mas aos poucos e com carinho ou acabamos cegos de vez e devotos de Santa Luzia.

Amém

5 Comentários

  1. Beijos e lindo Carnaval …Com todos os Nós Desatados e Novos Laços de Amor.Viva Nossa Senhora Desatadora dos Nós !!! Viva o amor !Ro

  2. Pois é, Valéria… É que o blog acaba sendo uma espécie de “cozinha” da crônica semanal. Então quando chega na hora de enviar a crõnica semanal por e-mail não é raro acontecer dela já ter sido de algum modo publicada durante a semana aqui… Ainda mais quando se juntam a falta de tempo, a preguiça, uma certa instatisfação com os primeiros resultados do texto… Eu ainda não consegui escrever uma crônica diária. Digo crônica mesmo, não um comentário, opinião, desabafo ou seja o que for. Estou “treinando” para ser mais rápido… Vejamos como as coisas sairão no futuro…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *