O ressentimento em Nietzsche

O ressentimento tem um papel fundamental para compreensão do pensamento de Nietzsche – vale dizer: para a compreensão de Nietzsche. Sem dúvida, é um grande psicólogo, como ele mesmo se intitulava – creio que até com certa dose de ironia. 

Acredito que Nietzsche percebeu que o ressentimento é a matriz de toda reação humana. É preciso relê-lo com atenção. Se é assim, mais uma vez, ele estaria muito próximo do melhor do budismo, de uma “psicologia budista”. Seja como for, parece certo que Freud seria impossível sem Nietzsche.

Juntando as pontas: todo pensamento seria o sintoma de algum ressentimento? Todo? Seria possível um “pensamento puro”, isto é, livre de ressentimento? E assim, voltamos a uma “psicologia budista”. Não será de estranhar então que o “eu” contra o qual Nietzsche se bate coincida com o “ego” dos budistas.