Festa no Urubuquistão

Já é festa no Urubuquistão!

Aliás, segunda tem eleição lá. O Urubuqistão tem mais habitantes q Honduras, mas só 6 mil eleitores. Só Fidel tem menos eleitores. O pleito parece estatística do Ministério da Saúde: tem um candidato para cada mil eleitores – ou algo assim.

Em ao menos um candidato eu não votaria: o que tem Amorim no nome. Como o Urubuquistão é o país do nepotismo, não voto mais em certas famílias. Amorim, por exemplo, estou fora. Da Silva então, nem pensar. De Souza, de Oliveira – idem. Aliás, se tiver “de” já perde ponto.

Também não voto em filho. O “hereditarismo” no Urubuqistão é uma coisa tão vergonhosa que parece sociedade de castas. O máximo dos máximos são os filhos do Chico Anísio, todos comediantes. E todos bons, ainda que somados não dêem nem metade do pai.

A coisa é tão grave q nem em gay dá mais pra votar: eles já podem adotar crianças.