Reveillon e a farsa do clima

Às 20:45 de ontem, a “moça do tempo”  do Jornal Nacional  anunciava que a meteorologia previa 90% de chances de chuva à meia-noite no Rio. Três horas e quinze miuntos depois, a queima de fogos em Copacabana transcorria, com céu nublado, mas sem chuva. E assim permanece até agora.

Ou seja: não conseguem acertar uma previsão com três horas de antecedência e 90% de certeza, mas querem convencer o mundo de que são capazes de dizer o que será do clima daqui a 50, 100 anos.

Como nasce um idiota a cada 1 minuto, e de cada dez nascidos, nove morrerão como nasceram, a farsa do aquecimento global, apesar do Climategate, prospera.

Para nós, hereges do aquecimento global, o ano não poderia ter começado de modo mais irônico.