5 Comentários

  1. Muito legal, como toda arte dá uma gama de possibilidades para interpretação, esse poema me faz pensar no quanto o ser humano é rancoroso, ama lembrar e comentar suas máguas e isso não somente faz trazer à mente tais angústias, mas faz vivê-las no momento presente, como diz no último verso: “DESDE o começo, HÁ uma dor”

    parabéns!!

  2. ”Logo no começo”.

    Não entendi a importância do LOGO em todo o poema. Indicaria tempo, mas dá pistas de lógica. Talvez não, não pode haver lógica no começo da vida de algúem, porém, na construção do mundo.

    E além…

    “Olhos da minha vida”

    Os olhos expandem – alçam- para a vida….( saíram as retinas de Drummond, ainda que a vida pertença ao poeta (presença do minha).

    Intrigante recriação.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *