1 Comentário

  1. Pensei isso no ônibus, devaneando ao sabor da leitura de um texto sobre gnósticos no site da Hilda Hilst. Uma pura negatividade é logicamente impossível pela minha simples presença, seja lá o q eu for. Resta a positividade pura ou a coexistência de positivo e negativo, de bem e mal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *