à van gogh

eu,
luminosa noite de azul e amarelo contrastados,
tensa harmonia de extremos,
indecisa melancolia jubilosa,
silenciosa saudade que não cessa,
eu,
obscuro sol noturno
na solidão de estrelas reticentes,
incerto mapa cintilante,
único guia que me resta,
de mim a mim inteiro e contrastante,
como os azuis e amarelos desse quadro.