flores

Não sei dizer se tudo são flores. Isso em mim é mais esperança do que sabedoria. Quero acreditar que sim, que tudo são flores – sejam lírios, sejam bromélias. Mas como são distintos… O lírio parece flutuar,  prestes a se evanescer tamanha sua delicadeza. Já a bromélia irrompe no ar como se brotasse da pedra e dela guardasse uma promessa de eternidade.

* * *

(E eu,  eu sou ambos – e talvez por isso pareça tão lento…)