4 Comentários

  1. Cada vez gosto mais de Bill Evans… Ou será essa chuva, o súbito silêncio, a indecisa luz do entardecer que se combinam para me deixar assim, saudoso e terno, sensual sob a melancolia que desde cedo me assaltara em conluio com a vontade ambígua de quem, imóvel, imagina histórias como se sonhasse de olhos sonsamente abertos para melhor te ver…

  2. “É começo de 1980 e Tony Bennett está em uma cidade minúscula perto de Austin, no Texas, aonde irá se apresentar. O telefone toca e do outro lado está o pianista Bill Evans. “Eu fiquei surpreso com o fato dele conseguir me encontrar por lá” – conta Tony – “e disse ‘Bill, por que você ligou?’ Ele me respondeu em uma voz que parecia desesperada e cheia de desencanto: ‘Eu queria te dizer uma coisa: Só pense na verdade e na beleza. Esqueça todo o resto. Concentre-se apenas na verdade e na beleza. Isso é tudo’”. Foi a última vez que eles se falaram e pouco tempo depois, em 15 de Setembro de 1980, Bill estava morto, aos 51 anos de idade.”

    © obvious: http://lounge.obviousmag.org/renzo_mora/2013/08/tony-bennett-e-bill-evans-a-verdade-e-a-beleza-juntas.html#ixzz2wSzar56Y
    Follow us: obviousmagazine on Facebook

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *