Gratidão

Minha primeira reação foi chorar. Chorei muito. Quase à seco, mas de soluçar – porque talvez também as lágrimas vão se acabando com a idade, não sei. Depois, só depois que deixei chorar o menino as suas perdas – porque a cada uma ele sempre chora todas – o homem pôde perceber o quanto deve a ti ser o homem que é. E senti gratidão. Por isso posso te dizer sem dor, sem rancor, sem o que for que não seja amor: eu sempre estarei aqui para o que der e vier.