a verdade

Finalmente, um texto que faz sentido sobre o incidente entre Israel e a tal frota de idiotas e terroristas. O depoimento de uma brasileira, médica, que está servindo no Exército de Israel explica porque os soldados pareciam ter sido surpreendidos pelos tripulantes. Isto é, porque simplesmente desceram no meio deles sem uma manobra qualquer que os dispersasse – ao menos o tempo suficiente para que os soldados se posicionassem.

“O acordo entre Israel e a ONU é que todos os barcos devem ser inspecionados no porto de Ashdod em Israel e todos os suprimentos devem ser transportados pelo nosso Exército a Gaza. (…) O navio se recusou a parar. (…) Israel decidiu oferecer aos comandantes do navio que parassem para inspeção em alto mar. Mandaríamos soldados para inspecionar o navio e se não houvesse armamento ele poderia seguir rumo a Gaza. (…) Os comandantes do navio concordaram com a inspeção.  (…) os soldados (…) foram gratuitamente atacados: tiveram suas armas roubadas, foram espancados e esfaqueados. Mais soldados foram enviados, desta vez para controlar o conflito.”

Para ler o texto completo da médica brasileira, clique aqui